Escritura

Glorie-se no Senhor! (1 Coríntios 1.30-31)

1.30 Mas vós sois dele, em Cristo Jesus, o qual se nos tornou, da parte de Deus, sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção, 1.31 para que, como está escrito: Aquele que se gloria, glorie-se no Senhor. (1 Coríntios 1.30-31)

Em que você se gloria? É comum nos gloriarmos de nossos filhos. Falamos de quão espertos e bonitos eles são. Também nos gloriamos dos cônjuges, de suas conquistas e beleza. Interna ou externamente também nos gloriamos de nossas próprias conquistas, capacidades, beleza, senso de humor, bom senso, biograia, etc. Em suma, vários de nós vivemos nos gloriando, ainda que o façamos de forma tal que tentamos parecer humildes. Há até quem se glorie da própria humildade e piedade!

Os versículos acima estão em um contexto no qual Paulo está rebatendo o orgulho dos coríntios, visando tornar-lhes uma igreja unida. Estes dois versos são um parênteses em meio há vários trechos de exortação. Nos versos anteriores (1Co 1.26-29), Paulo afirmou que as pessoas que Deus chama normalmente não são poderosas, nem de nobre nascimento, aos olhos do mundo são loucas, fracas, insignificantes e desprezadas a fim de envergonhar as pessoas que tem tais características.

Depois de uma afirmação tão dura, Paulo faz um parênteses que confirma o que ele disse até aqui, mas traz à tona um lado muito confortador dessa verdade. Mesmo sendo fracos, desprezíveis e insignificantes aos olhos do mundo, nós somos do Senhor! Pertencemos a Deus Pai e isso é resultado da obra de Cristo por nós e em nós.

Cristo se tornou a nossa sabedoria; não a sabedoria humana que impressiona, mas por si só conduz ao inferno, mas a sabedoria divina. Nós temos a mente de Cristo (1Co 2.16). Cristo também se tornou justiça para nós. Em nós mesmos, somos sujos e pecadores. Mesmo as nossas justiças são asquerosas a Deus (Is 64.6), manchadas de corrupção e pecado. Mas em Cristo, somos feitos justos diante de Deus (Rm 3.21-24). Cristo também se tornou a nossa santificação. A nossa justificação pela fé é um ato que acontece fora de nós. Pela fé, Deus passa a nos considerar justos, mesmo que ainda não sejamos tal. A santificação é exatamente o processo que fará a nossa vida prática ser cada vez mais compatível com o que somos diante de Deus. Cristo é a nossa santificação. Ele enviou o Espírito Santo para nos habitar e purificar. Por meio da palavra dele é que vencemos as tentações e os pecados. Finalmente, o verso 30 afirma que Cristo se tornou também a nossa redenção. Podemos ter certeza de que a obra que Deus começou em nós será completada (Fp 1.6) por que Cristo já é a nossa redenção (remissão completa, salvação e glorificação). Por causa dele é que temos verdadeira esperança. Espiritualmente nós não temos e não somos nada. Jesus Cristo é o nosso Tudo.

Assim sendo, há espaço para o cristão se gloriar em alguma coisa que há nele mesmo? Absolutamente não! E é esta a conclusão de Paulo: aquele que se gloria, glorie-se no Senhor. Nós podemos nos gloriar, desde que o façamos no Senhor. “Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém.” (Rm 11.36).

Portanto, quando aos seus pensamentos a respeito de você mesmo estiveram sublimes demais, quado você vir a si mesmo como alguém muito especial po suas próprias capacidades e conquistas, lembre-se: você não tem motivo nenhum em si mesmo para se gloriar. Mas você pode se gloriar em Deus. Ele te escolheu, mesmo quando você era desprezível, e te cobriu de bênçãos espirituais que durarão eternamente. Você tem um Senhor e Salvador, Jesus Cristo, que transformou e está transformando você em alguém sábio, justo, santo e redimido. Pode ficar alegre! Pode contar para todo mundo! Você recebeu muito mais do que poderia pedir. Glorie-se. Glorie-se muito. Glorie-se no Senhor!

Oração: Santo Deus, obrigado porque Cristo se tornou a nossa sabedoria, justiça, santificação e redenção. Somos salvos e seremos completamente salvos por toda a eternidade. Cristo de dispôs a morrer por nós enquanto éramos pecadores rebeldes contra ele. Obrigado. Obrigado pela salvação completa que temos em Cristo Jesus. Perdoa-nos a nossa fútil pretensão de nos gloriarmos em nós mesmos. Em Cristo Jesus. Amém.

João Paulo Thomaz de Aquino

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.