Juízes: Quando virá o Rei?

Considerando o seu conteúdo, o livro de Juízes poderia se chamar “De mal a pior”, ou “As Terríveis Consequências que o Povo de Deus sofre quando O Abandona”. O livro começa com a morte de Josué e as tribos deixando de expulsar os habitantes de Canaã, como Deus havia ordenado e os pais deixando de ensinar os seus filhos nos caminhos do Senhor. Essa desobediência (Jz 2.2-3) fez com que o povo fosse influenciado pelos canaanitas e se fizesse culpado diante de Deus por meio da prática de idolatria.

Assim, Juízes conta como o povo de Israel insistia no pecado até receber a punição de Deus e só mudava e pedia misericórdia quando Deus derramava a sua ira. Assim que eram libertados dos seus opressores, os israelitas se voltavam novamente a práticas de pecados cada vez mais graves. O livro termina com uma história que mostra Israel praticando pecados muito semelhantes àqueles de Sodoma e Gomorra (Gn 19).

Ao final do livro, somos relembrados várias vezes de que naquela época não havia rei em Israel (Juízes 17.6; 18.1, 7; 19.1; 21.25) e, por isso, cada um fazia o que achava mais correto (Jz 17.6; 21.25). As nações ao redor tinham os seus reis e havia esse anseio no povo (Jz 8.22-23). A ideia é que Deus fosse o rei do povo, como Gideão disse ao povo: “o Senhor sobre vós dominará”. Ao mesmo tempo, o próprio Gideão colocou o nome de Abimeleque (o meu pai é rei) em um de seus filhos, o qual, de fato, usurpou a posição de rei matando seus 70 irmãos. O único que sobreviveu criou uma fábula sobre o reinado em Israel, cujo ensino é: se alguém correto não assumir o trono, pessoas ruins o assumirão (Jz 9.7-15).

Além desses textos que apontam o anseio por um rei, esse anseio nasce também a partir da leitura da vida dos juízes. Estes foram líderes guerreiros que Deus usou para libertar o seu povo da dominação estrangeira. O problema é que eles vão se tornando cada vez piores em seu padrão e prática morais e, dessa forma, surge a pergunta: quando Deus vai levantar um líder semelhante a Moisés e Josué? Quando Deus vai dar um rei como está previsto em Deuteronômio 17.14-20?

 

1.1-3.6 Introdução ao livro: Vitórias, morte de Josué, pecados do povo, falha em expulsar inimigos e dinâmica do livro

Texto

Juiz Pecado Opressores

Reinado

3.7-11 Otniel Baalins e poste-ídolo Mesopotâmia – 8 anos 40 anos
3.12-31 Eúde tornaram a fazer… Moabitas e Amonitas – 18 anos 80 anos
4.1-5.32 Débora (4.4, 8-9) tornaram a fazer… Canaã – 20 anos 40 anos
6.1-8.35 Gideão / Jurubaal – Estola Sacerdotal fizeram o mau… Estola (8.27) Midianitas – 7 anos 40 anos
9.1-57 Abimeleque (discurso de Jotão) Usurpação do trono de Yahweh 3 anos
10.1-2 Tola 23 anos
10.3-5 Jair 28 anos
10.6-12.7 Jefté – filho de uma prostituta, sacrifício Vários deuses (10.6) Filisteus e Amonitas – 18 anos 6 anos
12.8-10 Ibsã – casamentos mistos 7 anos
12.11-12 Elom 10 anos
12.13-15 Abdom 8 anos
13.1-16.31 Sansão: nazireu, baixíssimo nível moral fazer o que eral mau… Filisteus – 40 anos 20 anos
Conclusão do Livro: Naquela época não havia rei em Israel e cada um fazia o que achava mais reto
17.1-18.31 Idolatria; Levita vira sacerdote idólatra, traição do levita, danitas roubam o ídolo (18.19, 25, 30-31)
19.1-21.24 Problemas no casamento, resolvem ficar em cidade israelita: Gibeá (19.11-12), Homens benjamitas fizeram como Sodoma e Gomorra (19.22-30); Israelitas em guerra interna (20); mataram os moradores de uma cidade israelita (21.10-11) e deram as mulheres virgens aos filhos de Bemjamin.
21.25 Naqueles dias, não havia rei em Israel; cada um fazia o que achava mais reto.

 

A tabela acima mostrou o conteúdo do livro de Juízes. A tabela a seguir apresenta a teologia de livro de Juízes de forma resumida.

 

Teologia do livro de Juízes

Uma importante lição teológica do livro de Josué é que a obediência/santidade traz bênçãos e proximidade de Deus. Até o livro de Josué, Deus usou de mediadores que podemos chamar de representantes “espirituais” do rei Yahweh. No livro de Juízes perdemos a figura de “um mediador espiritual” em prol de um mediador levantado por Deus para libertação de um povo espiritualmente mal. O livro, reiteradas vezes, repete: “Nesta época não havia rei em Israel”. Consequência do abandono de Yahweh como rei (Dt 33.5, 8.23). A consequência do não reconhecimento de Yahweh como Rei? Cada um fazia o que achava mais reto e Deus pune o povo por seu pecado.
Reino: Rei, Reinado, Trono, Criação, Nações.
  • Deus, o rei, dirige Israel (punindo e libertando) e usa as nações como instrumentos “descartáveis” de punição.
  • O Senhor é a paz (6.24)
  • As guerras entre Israel e nações também são entre Yahweh e outros deuses (6.31-32)
Pacto  
Componentes

(Partes, obrigações, bênçãos, maldições)

  • Desobediência gera decisão de Yahweh de não expulsar as nações (2.1-5) O povo chora e sacrifica
  • Deus deixou nações para provar a Israel (3.1, 6) Israel transgrediu (cap 2, 3)
Mandato espiritual
  • Proeminência ao Espírito Santo – Dons? (3.10; 6.34; 11.29; 13.25; 14.6; 14.19; 15.14)
  • Proeminência ainda maior ao anjo do Senhor (2.1, 4; 5.23; 6.11, 12, 20-22; 13:3, 6, 9, 13, 15-21)
  • Desobediência, Opressão, Clamor, Louvor (Cap 4-5)
  • Eu estou contigo (6.12, 16). Prova: 6.36-40
  • Gideão presta culto (6.18-24)
  • Deus bondosamente ainda fala com seu povo (10.10-16)
  • Se o povo se santifica, Deus não pode reter sua compaixão (10.16)
Mandato social
  • O problema do livro começa porque os pais não ensinaram aos filhos quem era Yahweh (2.10-11)
Mandato cultural
  • Opressão Internacional, sem ferramentas, plantando para outros comerem
Mediador  
Profeta, Sacerdote e Rei
  • Juízes: alguns com funções de reis, sacerdotes e profetas
  • Não havia rei e Israel (17.6; 18.1; 19.1; 21.25)
  • Profetas (4.4, 6.7-10)
  • Onde estão os sacerdotes??
  • Deus o usa e responde a oração de Sansão
Promessa-Cumprimento
  • Deus havia anunciado que seu povo se desviaria e sofreria opressão estrangeira
Cânon / Intertextualidade 
  • Mãe de Sansão: estéril
Fatos importantes
  • O nível moral do livro (e dos juízes) vai abaixando drasticamente

 

 

 

 

Estude mais

(Há links com estudos que tem teologias divergentes aqui. São compartilhados pressupondo a análise crítica dos leitores)

The Bible Project

Israel Belo de Azevedo, Para Ler o Livro de Juízes

Missão Vivos, Juízes e Rute

Daniel Santos, Por que Deus usa pessoas como Sansão?

Danillo Augusto, Uma Exegese de Juízes 19.

João P. T. Aquino, O que acontece quando um povo abandona Deus?

Thomas T dos Santos, A Cronologia do Período dos Juízes

Robert Chrisholm, O Papel das Mulheres no Livro de Juízes

Hernandes Dias Lopes, Mel na Caveira de um Leão Morto

Milton Schwantes, Comentários Introdutórios sobre Josué e Juízes

Ângela Cabrera, Estudo Exegético de Juízes 5

Élcio V. S. de Mendonça, O Livro de Juízes e a História Deuteronomista

 

 

Comentários Bíblicos

https://www.editoraculturacrista.com.br/loja/livro/juizes-2184

https://vidanova.com.br/325-juizes-rute-introducao-comentario.html

https://vidanova.com.br/927-juizes-para-voce.html

https://www.editoracentralgospel.com/novo-comentario-biblico-beacon-juizes/p

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s