Onde você está na história de Yahweh?

Yahweh, o Deus da Bíblia, é o criador de tudo. Ele é o criador do universo, dos seres humanos e de toda a natureza visível e invisível, bem como dos seres espirituais. Sendo assim, tudo o que existe pertence a Yahweh. Ele é o Criador de todas as coisas e também é o nosso Criador.

O nosso socorro está em o nome do SENHOR, criador do céu e da terra. (Salmos 124.8)
Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais dirás: Não tenho neles prazer (Eclesiastes 12.1)

Sendo o Criador, Yahweh tem o direito de exigir que nós, suas criaturas, vivamos de forma obediente as suas leis e usemos tudo o que ele criou de maneira que ele receba a glória. Além disso, quando vivemos dessa forma, nós temos grande alegria, pois vivemos aquilo que fomos criados para viver. Por outro lado, quando não vivemos assim, despertamos a ira de Yahweh contra nós.

Bem-aventurado aquele que teme ao SENHOR e anda nos seus caminhos! Do trabalho de tuas mãos comerás, feliz serás, e tudo te irá bem. Tua esposa, no interior de tua casa, será como a videira frutífera; teus filhos, como rebentos da oliveira, à roda da tua mesa. Eis como será abençoado o homem que teme ao SENHOR! (Salmo 128.1-4)
Ai daquele que contende com o seu Criador! E não passa de um caco de barro entre outros cacos. Acaso, dirá o barro ao que lhe dá forma: Que fazes? Ou: A tua obra não tem alça. (Isaías 45.9)
A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça… pois eles mudaram a verdade de Deus em mentira, adorando e servindo a criatura em lugar do Criador, o qual é bendito eternamente. Amém! (Romanos 1.18 e 25)

O grande problema é que nenhum homem consegue por seu próprio esforço fazer toda vontade de Yahweh. Você sabe que erra. Você sabe que seria reprovado pelos padrões com que julga os outros. Somos pecadores e Yahweh é um Deus Santo e irado contra o pecado, que promete punir rigorosamente todos aqueles que não andarem de acordo com sua lei.

Todos quantos, pois, são das obras da lei estão debaixo de maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanece em todas as coisas escritas no Livro da lei, para praticá-las (Gálatas 3.10).
Pois, assim como o joio é colhido e lançado ao fogo, assim será na consumação do século. Mandará o Filho do Homem os seus anjos, que ajuntarão do seu reino todos os escândalos e os que praticam a iniquidade e os lançarão na fornalha acesa; ali haverá choro e ranger de dentes. Então, os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. Quem tem ouvidos [para ouvir], ouça (Mateus 13.40-43).

Mas a história não para por aí. O próprio Yahweh não quis destruir toda a raça humana que criara. Ao mesmo tempo, sendo santo, ele não podia simplesmente perdoar os pecadores que merecem sua ira e destruição. Então Yahweh decidiu punir seu próprio Filho em vez daqueles que crerem nessa história.

O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai (João 1.10-14).
Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro (Gálatas 3.13).

Agora, aqueles que acreditam nessa história de amor, sacrifício, substituição e salvação, aqueles que acreditam que Jesus Cristo é o Filho de Deus que morreu para perdoar os pecados dos que creem nele, recebem grandes presentes de Deus totalmente de graça: vida eterna, esperança, adoção como filhos de Deus, amor incondicional, uma nova família e uma nova pátria.

Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo. (Mateus 25.34)
Muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para vergonha e horror eterno (Daniel 12.2).
Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus (João 3.36).
E acrescentou [o ladrão]: Jesus, lembra-te de mim quando vieres no teu reino. Jesus lhe respondeu: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no paraíso (Lucas 23.42-43).
Todos estes morreram na fé, sem ter obtido as promessas; vendo-as, porém, de longe, e saudando-as, e confessando que eram estrangeiros e peregrinos sobre a terra. Porque os que falam desse modo manifestam estar procurando uma pátria. E, se, na verdade, se lembrassem daquela de onde saíram, teriam oportunidade de voltar. Mas, agora, aspiram a uma pátria superior, isto é, celestial. Por isso, Deus não se envergonha deles, de ser chamado o seu Deus, porquanto lhes preparou uma cidade. (Hebreus 11.13-16)

Onde você entra na história de Yahweh? Você vai crer no Filho dele, que morreu para nos livrar no sofrimento eterno ou você vai continuar vivendo sozinho e vai enfrentar as consequências dessa escolha? Se você entendeu essa história, quer saber mais sobre esse assunto ou deseja imediatamente aceitar Jesus Cristo como teu salvador e ser adotado por Deus, faça essa oração e, por favor, entre em contato conosco.

Oração: Senhor Deus, eu entendi hoje que tenho vivido longe do Senhor e praticado coisas que acendem a tua ira justa contra mim. Eu peço, Senhor, a tua misericórdia e o teu perdão, pois hoje eu entendi e cri que Jesus Cristo é o Filho de Deus e que ele morreu em meu lugar, para que eu possa ser adotado como filho de Deus e tenha a vida eterna. Assim, Pai Celeste, eu me arrependo, declaro que hoje eu aceito Jesus Cristo como meu Salvador e Senhor. Em nome de Jesus, amém.

Explicação: O objetivo desse folheto evangelístico é conduzir ao evangelho uma pessoa com tendências materialistas. O texto começa com a concepção de criação e usa a punição gerada pela ira de Deus contra o pecador, o senso de pertencer a uma comunidade e a uma pátria celestial como fatores motivadores da conversão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s