Sacerdotes humilhados e desprezados (Malaquias 2.1-9)

Vou jogar cocô na cara de vocês! Repulsivo, forte demais, exagerado, ridículo, humilhante… Você pode dar diferentes nomes para essa frase. A ameaça de alguém jogar excremento no rosto de outrem é algo profundamente humilhante e desafiador. O que é impressionante é que essa é uma ameaça feita por Deus contra os sacerdotes da época do profeta Malaquias! Se essa ameaça é repulsiva para você, para um sacerdote judeu ela provavelmente era muito mais repulsiva, pois além da humilhação e nojo, existia o aspecto da impureza cerimonial.

Antes de voltarmos ao texto, vamos rever o esboço do que aconteceu no livro até aqui:

  • Deus afirma que ama o seu povo
  • O povo pergunta (no coração) Em que nos tens amado?
    • Deus responde: amei a Jacó e Odiei a Esaú
  • Deus afirma que o povo, especialmente os sacerdotes, têm desprezado o seu nome
  • Eles perguntam: Em que desprezamos o teu nome?
  • Deus responde apresentando três áreas principais:
    • Sacrifícios Defeituosos (1.6-14)
    • Sacerdotes Infiéis (2.1-9)
    • Infidelidade no Casamento (2.10-16)

.

Deus ameaça humilhar os sacerdotes caso eles não o ouçam (1-4)

 

1 Agora, ó sacerdotes, para vós outros é este mandamento. 2 Se o não ouvirdes e se não propuserdes no vosso coração dar honra ao meu nome, diz o SENHOR dos Exércitos, enviarei sobre vós a maldição e amaldiçoarei as vossas bênçãos; já as tenho amaldiçoado, porque vós não propondes isso no coração. 3 Eis que vos reprovarei a descendência, atirarei excremento ao vosso rosto, excremento dos vossos sacrifícios, e para junto deste sereis levados. 4 Então, sabereis que eu vos enviei este mandamento, para que a minha aliança continue com Levi, diz o SENHOR dos Exércitos.

Os sacerdotes não estavam obedecendo o mandamento de Deus relacionado à sua obrigação como sacerdotes de Yahweh. Eles eram parcialmente culpados pelo povo desprezar a Deus no coração a na prática com sacrifícios defeituosos. Deus deixa claro que o problema com os sacerdotes também dizia respeito ao coração. As consequências da deobediência deles seriam: maldição (Ml 2.1), reprovação dos filhos! (Ml 2.2), atirar cocô no rosto (Ml 2.3), ser descartado fora do arraial como eram os restos do sacrifício (Ml 2.3).

Embora essa maldições e ameaças sejam terríveis, o objetivo delas não é descartar aqueles sacerdotes, mas trazê-los à uma posição de arrependimento, de forma que eles se lembrassem de suas responsabilidades espirituais como guias do povo de Deus.

O Novo Testamento afirma que na Nova Aliança todos os cristãos são sacerdotes, doutrina que, na Reforma, ficou conhecida como o sacerdócio universal de todos os crentes. Eis alguns dos textos que dão base para esse ensino:

1 Pedro 2.9 Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;

Apocalipse 1:6  e nos constituiu reino, sacerdotes para o seu Deus e Pai, a ele a glória e o domínio pelos séculos dos séculos. Amém!

Apocalipse 5:10  e para o nosso Deus os constituíste reino e sacerdotes; e reinarão sobre a terra.

Apocalipse 20:6  Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele os mil anos.

Êxodo 19.5-6 Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos; porque toda a terra é minha; vós me sereis reino de sacerdotes e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel.

 Em suma, esse texto tem uma aplicação para todos os cristãos. Se nós não honramos o Senhor e não levamos outros a o honrarem como deveriam fazer, devemos sentir o impacto desse desafio. O Deus que te ama não vai deixar você se afastar dele sem consequências! Ele fará o necessário para trazer de volta todos aqueles a quem Ele ama. Ele vai agir para que você viva para a glória dEle e, ao fazê-lo, encontre a mais profunda alegria possível.
Existe também uma aplicação especial desse texto para os pastores e aqueles responsáveis (por dons e ordenação) de ensinarem a verdade de Deus ao povo de Deus. O acerto de contas de Deus para com esses é ainda mais sério e urgente, pois os sacerdotes eram os responsáveis principal por ensinar o povo e não o estavam fazendo.

.

Afinal, o que exatamente Deus quer dos sacerdotes? (5-7)

 

5 Minha aliança com ele foi de vida e de paz; ambas lhe dei eu para que me temesse; com efeito, ele me temeu e tremeu por causa do meu nome. 6 A verdadeira instrução esteve na sua boca, e a injustiça não se achou nos seus lábios; andou comigo em paz e em retidão e da iniquidade apartou a muitos. 7 Porque os lábios do sacerdote devem guardar o conhecimento, e da sua boca devem os homens procurar a instrução, porque ele é mensageiro do SENHOR dos Exércitos.

Nos versículos  1 e 4 Deus fala do mandamento dos sacerdotes, mas até ali esse mandamento não havia sido apresentado em Malaquias. São os versículos 5-7 que mostram qual era o mandamento que Deus queria que os sacerdotes observassem. Levi foi um dos filhos de Jacó. Por ser violento, ele recebeu a punição de não ter terra em Israel. O que era maldição, no entanto, se transformou em bênção quando Deus escolheu os filhos de Levi (a tribo de Levi) para ser o povo especial que serviria o Senhor de tempo integral. Eles seriam os porteiros, auxiliares, carregadores do tabernáculo, cantores e sacerdotes: “Eis que tenho eu tomado os levitas do meio dos filhos de Israel, em lugar de todo primogênito que abre a madre, entre os filhos de Israel; e os levitas serão meus” (Números 3.12). Ao longo da história bíblica vemos diversos momentos em que os levitas em geral desempenharam bem as suas responsabilidades:

 

Números 25.9-13 Os que morreram da praga foram vinte e quatro mil. Então, disse o SENHOR a Moisés: Finéias, filho de Eleazar, filho de Arão, o sacerdote, desviou a minha ira de sobre os filhos de Israel, pois estava animado com o meu zelo entre eles; de sorte que, no meu zelo, não consumi os filhos de Israel. Portanto, dize: Eis que lhe dou a minha aliança de paz. E ele e a sua descendência depois dele terão a aliança do sacerdócio perpétuo; porquanto teve zelo pelo seu Deus e fez expiação pelos filhos de Israel.

Êxodo 32.26 pôs-se em pé à entrada do arraial e disse: Quem é do SENHOR venha até mim. Então, se ajuntaram a ele todos os filhos de Levi

 

A vontade revelada de Deus para os levitas em geral e para os sacerdotes em particular é que eles deveriam temer a Deus e tremer diante dele (v. 5), deveriam ensinar a verdade ao povo de Deus (v. 6, 7), deveriam ter uma vida santa, compatível com o que ensinavam (v. 6) e, ao fazê-lo, deveriam ser instrumento nas mãos de Deus para que muitos se afastassem do mal (v. 6). Tudo isso é resumido no versículo 7 na expressão de que eles deveriam ser mensageiros de Yahweh.

Enquanto os levitas muitas vezes acertaram no cumprimento de suas obrigações, infelizmente as famílias sacerdotais por diversas vezes cometeram erros graves, como nos casos de Nadabe e Abiú (Números 10), de Eli e seus filhos, Hofni e Finéias (1 Samuel 2), e de Urias (2 Reis 16).

Deus exige santidade de todo o seu povo, mas ele exige um compromisso especial daqueles a quem ele mesmo chama para guiarem o seu povo. Vários sacerdotes sofreram as consequências disso.

 .

O Senhor dos Exércitos humilha os sacerdotes infiéis (8-9)

 

8 Mas vós vos tendes desviado do caminho e, por vossa instrução, tendes feito tropeçar a muitos; violastes a aliança de Levi, diz o SENHOR dos Exércitos. 9  Por isso, também eu vos fiz desprezíveis e indignos diante de todo o povo, visto que não guardastes os meus caminhos e vos mostrastes parciais no aplicardes a lei.

 

Na época de Malaquias os sacerdotes, ignorantes da grandeza e santidade de Deus, estavam fazendo o seu serviço de maneira relaxada e, ao fazê-lo, estavam conduzindo o povo para longe de Yahweh. Algumas das consequências que Deus promete já estavam presentes, mas ainda eram um convite de arrependimento, antes que Deus decidisse desprezá-los de vez. O desvio deles do caminho correto (descrito nos versículos anteriores) estavam resultando no tropeço do povo e perpetuação de injustiças. O resultado imediato é que os sacerdotes estavam perdendo o respeito do povo, assim como, infelizmente, acontece com o ministério pastoral em nossa época. Deus nos chama a todos para uma auto avaliação de como temos desempenhado o nosso sacerdócio. Se não houver arrapendimento e uma maneira nova de viver, ele poderá nos rejeitar, assim como fez com Hofni e Finéias:

 

1 Samuel 2.30-35  Portanto, diz o SENHOR, Deus de Israel: Na verdade, dissera eu que a tua casa e a casa de teu pai andariam diante de mim perpetuamente; porém, agora, diz o SENHOR: Longe de mim tal coisa, porque aos que me honram, honrarei, porém os que me desprezam serão desmerecidos. Eis que vêm dias em que cortarei o teu braço e o braço da casa de teu pai, para que não haja mais velho nenhum em tua casa. E verás o aperto da morada de Deus, a um tempo com o bem que fará a Israel; e jamais haverá velho em tua casa. O homem, porém, da tua linhagem a quem eu não afastar do meu altar será para te consumir os olhos e para te entristecer a alma; e todos os descendentes da tua casa morrerão na flor da idade. Ser-te -á por sinal o que sobrevirá a teus dois filhos, a Hofni e Finéias: ambos morrerão no mesmo dia. Então, suscitarei para mim um sacerdote fiel, que procederá segundo o que tenho no coração e na mente; edificar-lhe-ei uma casa estável, e andará ele diante do meu ungido para sempre.

.

Conclusão

 

Nós somos os sacerdotes do Reino de Jesus Cristo. Como temos agido em nosso ofício sacerdotal? Deus nos chama para uma auto avaliação. Ele não faz isso como um chefe ávido para ver nosso tropeço, nem como um senhor de escravos pronto para derramar a sua ira sobre nós. Ele faz isso como aquele que começou esse livro dizendo: “eu vos tenho amado”.

 

Sacerdotes Infiéis Levitas fiéis
  • Desviaram-se do caminho
  • Fizeram tropeçar a muitos
  • Parciais na aplicação da Lei
  • Maldição sobre vós
  • Amaldiçoarei vossas bênçãos
  • Atirarei excremento no vosso rosto
  • Para junto destes sereis levados
  • Desprezíveis e indignos ao povo
  • Temeu e tremeu por causa do meu nome
  • Verdadeira instrução em sua boca
  • Injustiça não se achou em seus lábios
  • Andou comigo em paz e retidão
  • Da iniquidade apartou muitos

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s