Restauração para a Mulher Pecadora

(Baseado na história narrada em Lucas 7.36-59.)

Ela era uma mulher aflita. Por causa de um divórcio e diversos relacionamentos tanto com homens casados quanto solteiros ganhou reputação de mulher que não presta, mulher pecadora. Tanto homens quanto mulheres a olhavam com desdém e desprezo e ela não era bem-vinda em nenhum lugar, vivia só.

Cansada dos seus pecados e das consequências dos mesmos, decidiu mudar. Sem encontrar forças em si mesma ouviu falar de um tal Jesus que evangelizava a boa notícia da possibilidade de receber perdão e viver uma nova vida, entrar em um novo reino, ser purificada, restaurada, valorizada e amada pelo próprio Deus encarnado. Ao ouvi-lo na multidão o seu coração se aqueceu. Aquelas palavras pareciam um convite amoroso de um amigo de longa data. As palavras de Jesus derramavam graça, mas não era uma graça barata, pois apontavam também a necessidade e possibilidade de viver vida nova, com novos valores e em novo caminho.

Enquanto passava por uma transformação profunda, sobrenatural e silenciosa, a mulher nem percebeu que Jesus havia saído com alguns fariseus. Como quem havia perdido o caminho ela saiu perguntando se alguém vira para onde Jesus fora. Disseram-na que ele estava na casa de Simão, o fariseu. Mas como entrar ali? Como suportar os olhares de reprovação de todos aqueles homens? Não importava, ela queria estar perto de Jesus, não importava o custo. Mas, como aparecer de mãos vazias diante daquele que lhe dera vida?

image
Vaso de alabastro da época de Jesus

Passando em casa, a mulher pecadora pegou aquilo que tinha de mais precioso. Era um vaso de alabastro com um valioso óleo perfumado. Ela não sabia como, mas queria honrar Jesus, demonstrar-lhe sua imensa gratidão pelo novo sentido que dera à sua vida. Ao entrar na casa, ela nem ficou reparando nos diversos olhares de reprovação. Sua missão era simples, queria encontrar o Senhor. Vendo-o reclinado à mesa, comendo e conversando, não quis interromper o mestre. Assim, ela se abaixou aos pés de Jesus, lavou-os com suas lágrimas de arrependimento e gratidão, enxugou-os com seus cabelos, beijou diversas vezes aqueles pés benditos e ungiu-os com seu bem mais precioso, o óleo perfumado que rapidamente tomou conta de todo o ambiente.

A mulher não sabia qual seria a atitude de Jesus e nem o que falariam aqueles honrados fariseus. Ela percebeu que cochichavam, mas não se importava, pois estava aos pés de Jesus. De repente ela ouviu Jesus falar com o dono da casa, embora o olhar do mestre estivessnela. Ele a estava comparando com o honrado Simão. Mas nas palavras de Jesus, ela havia tido uma atitude mais correta do que o fariseu. Nunca alguém a defendera em público. Nunca fora honrada diante dos homens. Jesus vira seu coração e o grande amor que tinha por ele. Depois de justificar a sua atitude diante dos homens, Jesus lhe falou as palavras que nunca mais esqueceu: “Perdoados são os teus pecados. A tua fé te salvou; vai-te em paz.” Perdão, salvação e paz! Era tudo o que ela queria, tudo o de que precisava. Jesus havia mudado a sua vida radicalmente. Não mais a mulher pecadora, mas a mulher perdoada, salva e em paz.

image
He Qi, artista chinês, radicado nos EUA. http://www.heqigallery.com/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s