Maranata!

IMG_1506

A palavra Maranata aparece somente uma vez em nossas Bíblias, em 1 Coríntios 16.22.

Se alguém não ama o Senhor, seja anátema.

Maranata!

A graça do Senhor Jesus seja convosco.

O meu amor seja com todos vós, em Cristo Jesus.

(1 Coríntios 16.22-24)

Na língua grega, a expressão aparece como duas palavras, μαράνα θά, que, na verdade são uma transliteração do aramaico מָרַנָא תָא. A expressão grega aparece também na Didaquê, capítulo 10.6: “Que a tua graça venha e este mundo passe. Hosana ao Deus de Davi. Venha quem é fiel, converta-se quem é infiel. Maranatha. Amém.”

Em Aramaico, a expressão Marana significa “nosso Senhor” e Tha funciona como um imperativo, significando: “vem”! A expressão é, portanto, uma oração que expressa desejo pela volta do Senhor Jesus, assim como Apocalipse 22.20: “Aquele que dá testemunho destas coisas diz: Certamente, venho sem demora. Amém! Vem, Senhor Jesus!”

Vários textos bíblicos mostram a realidade da volta de Jesus Cristo. Veremos apenas dois:

Na casa de meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, eu vo-lo teria dito. Pois vou preparar-vos lugar. E, quando eu for e vos preparar lugar, voltarei e vos receberei para mim mesmo, para que, onde eu estou, estejais vós também.” (João 14.2-3)

Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos. E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir.” (Atos 1.9-11).

O aramaico Marana Ta tem três diferentes interpretações possíveis com relação ao verbo vir: “vem” (imperativo), “veio” (passado) ou “é vindo” (e como consequência, está aqui agora). Por causa de Apocalipse 22.20, da interpretação mais comum na história da igreja e segundo a maioria dos estudiosos, a melhor maneira de entender o termo em 1 Coríntios 16.22 é como um imperativo, expressando desejo e clamando pela vinda do Senhor Jesus.

É curioso ver o apóstolo Paulo usando um termo aramaico para comunicar em carta com uma igreja de fala grega! Isso significa provavelmente que a expressão nasceu na igreja de Jerusalém e a partir de lá se espalhou pelas igreja de fala grega, tornando-se uma expressão litúrgica para expressar o anseio pela volta do nosso Senhor Jesus Cristo.

Maranata é uma espécie de credo primitivo. Podemos desenvolver os seguintes ensinos a partir da expressão: (1) Jesus é o Senhor; (2) os cristãos confessam Jesus como o seu Senhor comum; (3) juntos, nós cristãos cremos, ansiamos e clamamos pela volta do nosso Senhor. Assim, juntamente com Paulo, os cristãos ao longo dos séculos e de todos os lugares clamamos: Maranata!

 

Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade, esperando e apressando a vinda do Dia de Deus, por causa do qual os céus, incendiados, serão desfeitos, e os elementos abrasados se derreterão. Nós, porém, segundo a sua promessa, esperamos novos céus e nova terra, nos quais habita justiça. (2 Pedro 3.11-13)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s