Deus, o Dinheiro, Eu e Jesus Cristo: Ageu 2.8

Minha é a prata, meu é o ouro, diz o Senhor dos Exércitos. (Ageu 2.8)

Esse foi o primeiro versículo que decorei e aquele que eu mais falava para responder a chamada de presença na Escola Dominical da Igreja Presbiteriana de Taubaté. Hoje, resolvi extrair algumas lições práticas dele.

Em primeiro lugar, visto que Yahweh dos Exércitos é o dono da prata e do ouro, (1) podemos descansar sabendo que Ele suprirá todas as nossas necessidades materiais se lhe formos fiéis. No contexto do versículo, Deus está dizendo que iria abalar o mundo e fazer as riquezas das nações virem para Judá a fim de que eles construíssem um belo templo para o louvor dele (Ag 2.3-9). Se formos fiéis, Deus suprirá nossas necessidades, individual e coletivamente.

A segunda lição é que se Deus é o dono de todas as riquezas, então (2) devemos usar o dinheiro que ele coloca em nossas mãos de maneira que o reino dele fique em primeiro plano. O livro do profeta Ageu começa (e termina) com esse dilema: o povo que voltara do exílio estava usando o dinheiro para embelezar ricamente suas próprias casas, enquanto a casa de Deus estava abandonada e em ruínas e, por causa disso, Deus estava amaldiçoando a vida financeira deles (Ag 1.2-6; 3.15-19). Deus exige ter prioridade em nossas vidas. Ele é o dono da prata e do ouro. Ele quer que usemos o dinheiro que Ele mesmo nos dá de forma que a primazia dele em nossas vidas fique evidente.

O dinheiro que você tem não é seu, mas pertence ao Senhor dos Exércitos, glorifique ao Senhor com a tua maneira de gastar e investir no reino. O dinheiro que você precisa é de Deus: seja fiel e confie que Ele vai te suprir.

É possível encontrar Cristo nesse texto? Certamente! Jesus foi quem mais ensinou a usar o dinheiro de forma a reconhecer o reino de Deus em nossas vidas e a depender de Deus para o sustento diário. Ele é o principal professor dessa lição (Ele é o profeta [Ageu] perfeito). Jesus Cristo é aquele que, com seu sacrifício, possibilita sermos perdoados por nossos pecados financeiros e avareza (o perfeito sumo-sacerdote [Jozadaque]). Ele também é quem nos capacita com seu Espírito a não sermos amantes do dinheiro. Finalmente, Jesus é o rei por excelência que instaurará um reino definitivo no qual Mamom não será mais o Senhor, mas sim Yahweh dos Exércitos (Jesus é o perfeito rei [Zorobabel]). Por causa de Jesus e somente nele, conseguiremos lutar contra a idolatria do dinheiro e usar “a prata e o ouro” de maneira que agradem ao verdadeiro dono deles.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s