Mães da Bíblia e as Lições que Aprendemos com Elas

(Em homenagem à minha mãe, Leda, e à minha esposa e mãe dos meus pequenos, Juliana. Eu amo vocês!)

Eva – O nome Eva, significa vida. Ela recebeu este nome por ser a mãe de todos os seres humanos (Gn 3.20). Escolheu o pecado, recebeu punições e tinha esperança na vinda do seu filho que restauraria o mundo (Gn 4.1).
Sara – O nome Sara significa princesa. Esposa de Abraão, estéril, recebeu um filho como um milagre da parte de Deus. Riu quando o Anjo do Senhor disse que a promessa se cumpriria (Gn 18.15), mas creu e se tornou um exemplo de fé (Hebreus 11.11-12)
Agar – Era escrava de Sara e recebeu desta a ordem de se deitar com Abraão e ter um filho dele. Desprezou sua senhora quando viu que concebeu e foi humilhada (Gn 16). Depois que Sara teve Isaque, Agar e seu filho Ismael foram mandados embora. Deus ouviu a oração do menino, se revelou a Agar, preservou e abençoou a ambos (Gn 21).
Rebeca – Casou-se com Isaque e o consolou pela morte de sua mãe (Gênesis 24.67). Era estéril, mas Deus ouviu a oração de Isaque e lhe deu filhos gêmeos, Esaú e Jacó (Gênesis 25.21-22). Como os filhos brigavam dentro de seu ventre, orou ao Senhor e Ele respondeu a ela (Gênesis 25.22-23).
Raquel – Outra mulher estéril que Deus transformou em mãe. Esposa de Jacó, deu a ele dois filhos, José e Benjamin (Gênesis 30.22-23). Faleceu no parto deste último.
Lia – Seu pai a entregou a Jacó, enganando-o. Foi preterida como esposa e Deus a abençoou com uma fertilidade especial (Gn 29.31-32). Parece pela história que tinha uma maior comunhão com Deus do que Raquel.
Asenate – Esposa egípcia de José, filha de um sacerdote idólatra, recebida na família de Deus (Gn 41.49-50).
Joquebede – Mãe de Moisés, fez uma barquinho seguro e colocou o filho no rio provavelmente para ser encontrado pela filha de Faraó. Por amor, deu seu filho para ser adotado. A filha de Faraó o adotou, mas deixou o menino enquanto pequeno para ser criado pela mãe (Êxodo 1.22-2:1). Deus cuidou de tudo e fez de Moisés o grande libertador de Israel.
Mãe de Sansão – Outra mulher estéril a quem Deus concedeu a benção de ser mãe. O Anjo do Senhor apareceu a ela e disse que seria mãe e que seu filho seria um nazireu do Senhor. O filho deu muito trabalho aos seus pais, mas também foi um grande libertador de Israel (Juízes 13)
Raabe – Era uma meretriz que vivia na cidade Jericó. Recebeu os espias de Israel e demonstrou que agora tinha fé no Deus de Israel. Foi preservada por Deus, se tornou a mãe do piedoso Boaz, bisavó de Davi e antecedente do Senhor Jesus (Josué 2.1-3; 6.17-25; Mt 1.5; Tiago 2.25; Hb 11.31).
Ana – Estéril, oprimida por sua rival Penina, orou intensamente para que Deus lhe desse um filho e foi ouvida. Devolveu o filho ao Senhor e Deus lhe deu mais filhos e filhas (1Sm 1–2).
Noemi – O nome dela significa agradável e realmente ela tinha uma família aparentemente bem estruturada. Mudou-se para Moabe para fugir da fome em Israel e ali perdeu seu marido e os dois filhos. Triste, pediu para ser chamada de Mara, que significa amarga (Rute 1.20). Deus, porém, não se esqueceu dela e lhe deu uma nora melhor que sete filhos e um neto para acarinhar (Rute 4.14-16).
Rute – Moabita, buscou refúgio no Senhor de Israel. Exemplo de nora e de esposa, foi adotada na família do Senhor e se tornou ascendente de Jesus Cristo (Rute)
Bate-Seba – Traiu seu marido e concebeu do rei Davi, o qual deu um jeito que o marido fosse morto na guerra. Como punição, o filho que tivera desse adultério morreu. Deus, depois, lhe deu um filho chamado Jedidias (amado do Senhor), mais conhecido como Salomão. Também entrou na genealogia de Jesus (2 Samuel 12.24-25).
Maaca – Mãe de Asa, rei de Judá. Era idólatra e levava o povo à idolatria e por isso, seu filho lhe tirou a honra de ser rainha mãe (1 Reis 15.13)
Viúva de Sarepta – Havia fome em Israel. O projeto de vida dela era usar o restinho de farinha e azeite que tinha para fazer um para ela é seu filho e depois morrer. O profeta Elias, o homem de Deus, disse a ela que fizesse um pão para ele primeiro. Ela fez e Deus multiplicou a farinha da panela e o azeite da botija. Depois, quando o seu filho morreu, Elias o ressuscitou (1 Reis 17.1-24).
Mulher Sunamita – Construiu um quarto especial para receber o profeta do Senhor e o fazia com grande cuidado e alegria. Era estéril e Deus a abençoou com um filho por meio do profeta. Quando o menino já era grandinho morreu. Deus o ressuscitou por meio de Elias (2 Reis 4.8-37).
Mulher Virtuosa – Exemplo de mulher, esposa e mãe (Provérbios 31.10-31)
Gômer – Esposa do profeta Oséias, ex-prostituta. Depois de se casar com o profeta, voltou à vida antiga e concebeu filhos de outros homens. Deus mandou o profeta comprá-la novamente, pois havia virado uma escrava, e restaurar seu relacionamento com ela, como um símbolo do relacionamento de Deus com Israel (Oséias 1–2). Gômer virou um símbolo da graça de Deus.
Isabel – Idosa, estéril e piedosa, Deus lhe deu a bênção de conceber um filho já em sua velhice. O filho foi o grande João Batista, o percursor de Jesus Cristo (Lucas 1.6, 13, 24-25).
Maria – A mãe do Senhor Jesus. Submissa, se dispôs para ser usada por Deus, mesmo correndo risco de ser considerada uma adúltera. Quando se colocou em uma posição de mandar superior a Jesus, Jesus a colocou em sua posição devida. Quando se tornou serva e seguidora dele, recebeu carinho especial (Lucas 1, João 19.21, veja mais detalhes aqui).
Sogra de Pedro – Foi curada por Jesus e passou a servi-lo. (Marcos 1.29-31)
Herodias – Casada com Herodes, que a tomou de seu irmão. Tinha tanta raiva de João Batista, que acusava esse erro, que mandou a própria filha pedir a cabeça de João Batista em um prato (Mateus 14.6-8).
Esposa de Jairo – Viu Jesus ressuscitar a sua filha e ficou maravilhada (Mateus 9.23-25; Marcos 5.35-43)
Viúva de Naim – Viu seu filho ser ressuscitado por Jesus quando já o estava levando para ser enterrado (Lucas 7.11-15).
Mãe de João e Tiago – Adorou Jesus e lhe pediu um favor: “Manda que, no teu reino, estes meus dois filhos se assentem, um à tua direita, e o outro à tua esquerda”. Pedido feito somente por uma mulher cristã que ama a Jesus e aos filhos (Mateus 20.20-21).
Mulher Cananéia – Sua filha estava endemoninhada. Ela não era do povo judeu, mas mesmo assim foi até Jesus. Jesus disse que não poderia tirar o pão dos filhos para dá-lo aos cachorrinhos. Ela se humilhou diante dele dizendo que os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa. Jesus ficou impressionado com a fé daquela mulher, elogiou-a e concedeu seu pedido (Mateus 15.21-28).
Maria, mãe de João Marcos – Mãe de João Marcos, que foi auxiliar de Pedro, líder da igreja primitiva e autor do segundo evangelho (Atos 12.12).
Mãe de Rufo – Mãe de Rufo e mãe postiça para Paulo. “Saudai Rufo, eleito no Senhor, e igualmente a sua mãe, que também tem sido mãe para mim”. (Romanos 16.13)
Eunice – Embora casada com um marido gentio, manteve sua fé e ensinou-a ao seu filho, que se tornou um grande líder da igreja primitiva (2 Timóteo 1.5; 3.14-17)

Conclusão

1. Deus é quem faz as mulheres serem mães: “Faz que a mulher estéril viva em família e seja alegre mãe de filhos. Aleluia!” (Salmo 113.9). Ele dá “bênçãos do seio e da madre” (Gênesis 49.25) e diz: “Canta alegremente, ó estéril, que não deste à luz; exulta com alegre canto e exclama, tu que não tiveste dores de parto; porque mais são os filhos da mulher solitária do que os filhos da casada, diz o Senhor” (Isaías 54.1). Ele é quem forma o nosso interior no ventre de nossas mães (Salmo 139.13-16).
2. Assim como Eunice, a mãe de Timóteo, Deus usou muitas mães piedosas ao longo da história bíblica e da história da igreja para formar homens e mulheres de Deus, que se tornaram servos fiéis e abençoados nas mãos do próprio Deus. O principal papel da mulher é criar seus filhos para serem servos fiéis a Deus, assim como a mãe de João e Tiago.
3. Há mães na Bíblia que foram terríveis, como Herodias, mães que erraram feio em sua vida, mas depois foram alcançadas pela graça, como Bate-Seba e Gômer, e mães que, ainda que com erros, foram piedosas e exemplares como Maria e Ana (mãe de Samuel). Deus abençoa e usa poderosamente as mães que se colocam em suas mãos. “Todavia, será preservada através de sua missão de mãe, se ela permanecer em fé, e amor, e santificação, com bom senso” (1 Timóteo 2.15).
4. Pela importância central de nossas mães, devemos a elas todo amor, honra e obediência (Êxodo 20.12; Mateus 15.4; Efésios 6.2; Provérbios 1.8; 6.20; 15.20; 19.26; 20.20; 23.22; 30.17)

Que Deus abençoe as mães!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s