Só “Tome Posse” Daquilo que o SENHOR Mesmo Dá

(Leia Josué 6—8)

 

A maioria de nós tem um desejo intrínseco de ter mais do que temos e esse desejo é constantemente alimentado em nosso mundo cheio de propagandas. Embora esse desejo de ter seja o cerne do capitalismo contemporâneo, ele é tão antigo quanto o pecado e, com razão, o décimo mandamento ordena: Não cobiçarás (Êxodo 20.17)! Jericó era a primeira cidade da terra prometida que Deus estava entregando aos israelitas. Deus ordenou que tudo e todos na cidade fossem destruídos, pois estavam condenados. Somente Raabe e sua família deveriam ser preservados, juntamente com o ouro e a prata que se encontrasse na cidade, os quais deveriam ser consagrados para o tesouro da casa do Senhor (Josué 6.17-19). Tomar posse das coisas condenadas seria fazer todo o povo de Israel maldito aos olhos de Deus e fazer o povo ser destruído pelo Senhor.

 

Acã não suportou a tentação e fez como Eva (Gênesis 3.6) e como Davi (2 Samuel 11.1-5). Ele mesmo confessou: “Verdadeiramente, pequei contra o Senhor, Deus de Israel, e fiz assim e assim. Quando vi entre os despojos uma boa capa babilônica, e duzentos siclos de prata, e uma barra de ouro do peso de cinquenta siclos, cobicei-os e tomei-os; e eis que estão escondidos na terra, no meio da minha tenda, e a prata, por baixo” (Josué 7.20-21). Note as atitudes que configuraram o pecado de Acã: ele viu, cobiçou, tomou e escondeu. As consequências do pecado de Acã foram gravíssimas:  Israel perdeu uma batalha para a cidade de Ai na qual 36 israelitas morreram (Josué 7.5) e Acã e sua família foram condenados e mortos (Josué 7.25). Deus havia proibido que os israelitas pegassem das coisas condenadas e a desobediência de Acã trouxe consequências drásticas para ele mesmo, para a família dele e para todo o povo de Deus.

 

Na batalha seguinte, novamente contra a cidade de Ai, Deus permitiu que os despojos de guerra ficassem com o povo: “Farás a Ai e a seu rei como fizeste a Jericó e a seu rei; somente que para vós outros saqueareis os seus despojos e o seu gado; põe emboscadas à cidade, por detrás dela” (Josué 8.2). Jericó era a primícias da terra prometida e deveria ser exclusivamente para Yahweh, mas os despojos das demais cidades da terra prometida, foram entregues por Deus para o bem de seu povo. Se Acã tivesse esperado somente um pouco a mais, ele teria liberdade de “tomar posse” dos despojos para si e teria preservado a si mesmo, sua família e o povo de Israel.

 

Deus tem prazer em abençoar o seu povo, mas ele mesmo ordenou que resistamos à tentação da cobiça. Em uma época em que existem falsas igrejas especializadas em fomentar e manter a cobiça de seus membros em alta, devemos nos lembrar que só podemos “tomar posse” daquilo que o próprio Senhor nos dá. Também devemos saber que Deus normalmente abençoa aqueles que trabalham duro (Êxodo 20.9; Salmo 128.1-2; Provérbios 12.11; 13.4; Colossenses 3.23; 2 Tessalonicenses 3.10). Por outro lado, olhar, cobiçar, tomar e esconder sempre foram e serão a receita para o fracasso e a maldição da parte de Deus. Esperar o tempo de Deus e receber as bênçãos que Ele mesmo entrega são o caminho da verdadeira comunhão com Deus e da conquista que glorifica o nome dele. Cuidado com o desejo de ter. Cuidado com a cobiça. Cuidado com os teus olhos. “Tome posse” somente daquelas coisas que o próprio Senhor te der.

 

nocobicar

Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo.

Êxodo 20.17.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s