Jesus Cristo é mais e melhor! Um estudo introdutório em Hebreus 1.1-4

P46 P. Chester Beatty II
P46 P. Chester Beatty II

A carta aos Hebreus tem como grande objetivo convencer os leitores de que Jesus Cristo é mais e melhor. E é exatamente assim que a carta começa.

 

1 Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, 2 nestes últimos dias, nos falou pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, pelo qual também fez o universo. 3 Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas, 4 tendo-se tornado tão superior aos anjos quanto herdou mais excelente nome do que eles. (ARA, Hb 1.1-4)

 

Texto Grego

1 Πολυμερῶς καὶ πολυτρόπως πάλαι ὁ θεὸς λαλήσας τοῖς πατράσιν ἐν τοῖς προφήταις 2 ἐπʼ ἐσχάτου τῶν ἡμερῶν τούτων ἐλάλησεν ἡμῖν ἐν υἱῷ, ὃν ἔθηκεν κληρονόμον πάντων, διʼ οὗ καὶ ἐποίησεν τοὺς αἰῶνας· 3 ὃς ὢν ἀπαύγασμα τῆς δόξης καὶ χαρακτὴρ τῆς ὑποστάσεως αὐτοῦ, φέρων τε τὰ πάντα τῷ ῥήματι τῆς δυνάμεως αὐτοῦ, καθαρισμὸν τῶν ἁμαρτιῶν ποιησάμενος ἐκάθισεν ἐν δεξιᾷ τῆς μεγαλωσύνης ἐν ὑψηλοῖς, 4 τοσούτῳ κρείττων γενόμενος τῶν ἀγγέλων ὅσῳ διαφορώτερον παρʼ αὐτοὺς κεκληρονόμηκεν ὄνομα. (Hb 1.1-4)

 

Estrutura, Tradução Literal e Comentários

 

…..Muitas vezes

…..e de muitas maneiras

…..antigamente

Deus tendo falado (PART Concessivo)

…..aos pais

…..pelos profetas,

 

  • Até aqui o autor bíblico descreve como o Filho falou no passado (πάλαι). Note que o particípio não transmite ideia principal. Caso seja realmente um particípio concessivo, então uma tradução mais dinâmica poderia ficar assim: “Embora Deus tenha falado antigamente, muitas vezes e de muitas maneiras aos pais por meio dos profetas…”

 

…..no último desses dias

ele [Deus] falou (IND, ideia principal)

…..a nós

…..pelo Filho,

 

  • Finalmente o autor completa seu pensamento. A expressão “no último desses dias” (ἐπʼ ἐσχάτου τῶν ἡμερῶν τούτων) é diferente de “ἐπʼ ἐσχάτων τῶν ἡμερῶν” (dos últimos dias, 2Pe 3.3) e de “ἐν ταῖς ἐσχάταις ἡμέραις” (nos últimos dias, At 2.17). No caso de Hebreus, a palavra “último” (ἐσχάτου) está no singular e, portanto, não está qualificando “desses dias” (τῶν ἡμερῶν τούτων, plural). O autor de Hebreus está, assim, falando a respeito de um “dia”. Quando pesquisamos a expressão “dia” nessa carta (ver gráfico abaixo), descobrimos que ela tem uma importância especial, apontando para o momento atual, hoje, (não um período de 24h) que antecede o Dia final (Hb 10.25). Em suma, do ponto de vista teológico, o conceito é parecido com “últimos dias”, mas, retoricamente, acrescenta mais urgência. Certamente é um assunto que merece um estudo mais aprofundado.

 

(…..pelo Filho,)

……….a quem constituiu (IND) herdeiro de todas as coisas

……….através de quem, também, fez (IND) o mundo.

…..o qual [o Filho]

……….sendo (PART Temp)

……………o resplendor da [sua] glória

……………e a representação exata do seu ser [como uma moeda cunhada ]

……….sustentando (PART Temp) todas as coisas pela palavra do seu poder.

……….A purificação dos pecados tendo feito [após ter feito] (PART Temp)

……………assentou-se (IND) à direita da majestade nas alturas.

……….muito superior tornando-se (PART Causal ou Temp) do que os anjos (Gen Comp)

……………quanto mais excelente do que o deles herdou (IND Perf – e sempre terá) um nome

 

  • Quem é o Filho? O objetivo do autor nesta primeira seção da carta já é apresentar uma apologia da superioridade de Cristo. Ele começa a fazê-lo já no versículo 2, apresentando até o final do v. 4 várias verdades que mostram como Deus atribuiu essa superioridade ao Filho. Cristo é uma revelação superior de Deus pois: 1) Deus o constituiu herdeiro de todas as coisas; 2) o Filho foi o meio através do qual Deus criou o universo (Gn 1, Jo 1 Cl 1.16); 3) o Filho é a reflexão da glória; 4) ele é a representação exata do seu ser; 5) O Filho é aquele que sustenta todas as coisas com a sua palavra poderosa; 5) o Filho fez a purificação de pecados (oficiou como sacerdote oferencendo-se em sacrifício na cruz); 6) O Filho assentou-se a destra do Altíssimo na alturas (entrou no tabernáculo superior); 7) o Filho é superior aos anjos e 8) o Filho herdou um nome mais excelente do que o deles.

Quem_e_o_Filho

Conclusão
Jesus Cristo, o Filho de Deus, é superior a tudo e a todos. Ele é mais e melhor. Não há nenhum ser criado, no céu ou na terra, que se compare ao Jesus histórico, o Filho de Deus. O Jesus da história é o mesmo que o Jesus da fé. Cabe a nós o adorarmos, exaltarmos e dedicar as nossas vidas a ele, contando às demais pessoas sobre a sua grandeza. O Jesus que os cristãos servem é esse grandioso Deus e Senhor.

Como é possível relacionar esse texto com os demais ensinos de Hebreus (teologia bíblica) e das Escrituras (teologia bíblica e sistemática)? Como é possível pregar nesse texto (Homilética)? Qual é a utilidade desse texto para a vida prática de cristãos e igrejas (teologia prática)?

 

Dia_em_Hebreus
Pesquisa por ἡμέρα em Hebreus, feita no Logos 6.0

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s