Feliz é aquele que não cai por minha causa (Mateus 11.2-19)

Jesus não tinha o compromisso de agradar pessoas. Ele não mudava “de acordo com o gosto do freguês”, mas foi fiel em todo o tempo à sua identidade divina e à obra que o Pai lhe confiou para fazer. Isso implicou na não aceitação de muitos. O próprio João Batista, mesmo tendo batizado Jesus e apontado tantas pessoas para ele, em certo momento de sua vida teve dúvidas: “És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?” (NVI). João estava preso e não estava vendo o tipo de libertação que ele esperava (libertação política da opressão romana, purificação de Israel, reino de Deus na terra…). Em se tratando de João, em uma provável fraqueza da fé, Jesus Cristo lhe provê provas de sua messianidade: os cegos vêem / os mancos andam / os leprosos são purificados / os surdos ouvem / os mortos são ressuscitados / e as boas novas são pregadas aos pobres. Ao mesmo tempo, Jesus envia um “puxão de orelha” a João: “feliz é aquele que não se escandaliza por minha causa“. Em suma, continue firme, João, eu estou fazendo a obra que vim para fazer, não desista, pois você será um bem aventurado”.

Depois que os emissários de João foram embora, Jesus aproveitou a oportunidade para desafiar o povo. Jesus exalta João como um grande profeta enviado por Deus, o Elias que estava para vir e o cumprimento da profecia da voz que clama no deserto. Após isso, Jesus se diz maior do que João: o menor no Reino dos céus é maior do que ele. Tendo deixado clara a sua relação com João (para que tem ouvidos), Jesus acusa aquela geração de não saber o que queria: eles não aceitaram João e seu ascetismo, bem como não aceitaram Jesus e sua liberdade evangélica. Dessa forma, eles estavam sendo como crianças que não sabem o que querem.

Em nossa época, vários “Jesuses” diferentes são apresentados e em meio a tantas opções, por vezes ficamos sem nenhum. O verdadeiro Jesus se apresenta (nos evangelhos) e diz: “as boas novas são pregadas aos pobres; e feliz é aquele que não se escandaliza por minha causa“. Creia no Jesus verdadeiro, e aja de tal forma que suas obras confirmem a sua sabedoria.

 

TRADUÇÃO LITERAL (com destaque para os verbos)

Mateus 11.2-6 E João, tendo ouvido (Part Aor) na prisão as obras de Cristo, tendo enviado (Part Aor) por meio dos seus discípulos, disse-lhe (Ind Aor): Tu és (Ind Pres) aquele que está vindo (Part Pres) ou outro estamos esperando (Ind Pres)? E tendo respondido (Part Aor) Jesus e lhes disse (Ind Aor): Indo (Part Aor), proclamai (Imp Aor) a João o que estais ouvindo (Ind Pres) e vendo (Ind Pres): cegos estão vendo (Ind Pres) e coxos estão andando (Ind Pres) e leprosos estão sendo purificados (Ind Pres) e surdos estão ouvindo (Ind Pres) e mortos estão sendo ressuscitados (Ind Pres) e pobres estão sendo evangelizados (Ind Pres) e bem aventurado é (Ind Pres) aquele se não for escandalizado (Subj Aor) por causa de mim.

  • é muito interessante o fato de que Jesus coloca a evangelização aos pobres no mesmo patamar dos feitos anteriores.

Mateus 11.7-10 E esses indo (Part Pres), começou com empenho (Ind Aor Med) Jesus a falar (Inf Pres) às multidões acerca de João: “O que saístes (Ind Aor) para o deserto a ver com interesse (Inf Aor Med)? Uma vara pelo vento sendo agitada (Part Pres Pass)? Mas o que saístes (Ind Aor) para ver (Inf Aor)? Um homem com finas [vestes] vestido (Part Perf Pass)? Eis que as finas [vestes] vestidas(Part Pres) nas casas dos reis são (Ind Pres). Mas o que saístes (Ind Aor) para ver (Inf Aor)? Um Profeta? Sim (ναὶ), eu lhes digo (Ind Pres), e muito mais do que um profeta. Esse é (Ind Pres) acerca de quem foi e está escrito (Ind Perf Pass): Eis que eu mesmo estou enviando (Pres At) o mensageiro meu antes da presença tua, o qual preparará (Inf Fut) o caminho teu antes de ti.

  • a maneira de Jesus citar o texto, mostra Deus Pai falando com Deus Filho acerca de João.

Mateus 11.11-15 Em verdade digo (Ind Pres) a vós: “não foi levantado (Ind Perf Pass) entre os nascidos de mulher alguém maior do que João, o batizador. E o menor no reino dos céus, maior do que ele é. Desde os dias de João, o batizador, até agora, o reino dos céus é conquistado com esforço (Ind Pres Pass) e aqueles com ímpeto de violência estão dominando (Ind Pres) a ele. Pois todos os profetas e a lei até João  profetizaram (Inf Aor). E se queres (Ind Pres) receber de fato (Inf Aor Med), ele é Elias que iria (Part Pres) vir (Inf Pres). Aquele que tem (Part Pres) ouvidos, ouça (Imp Pres).

  • Esse texto é repleto de dificuldades com relação à tradução (tente entender todos os tempos verbais) e certamente com relação à sua interpretação: quem é o menor no reino dos céus? Quando e como foi o reino dos céus tomado por esforço e violência?

Mateus 11.16-19 E com que comparareis (Inf Fut) a geração essa? É (Ind Pres) como crianças assentadas (Part Pres) nos mercados, que chamam (Part Pres)umas as outras duzendo (Part Pres): “Tocamos flauta (Ind Aor) para vocês e não dançaram (Ind Aor Med), cantamos uma canção fúnebre (Ind Aor) e não lamentastes (Ind Aor Med)”. Pois veio (Ind Aor) João, nem comendo (Part Pres), nem bebendo (Part Pres) e dizeis (Ind Pres): “Tem (Ind Pres) demônio”. Veio (Ind Aor) o Filho do Homem comendo (Part Pres) e bebendo (Part Pres) e dizeis: “Eis um homem glutão e beberrão, amigos de coletores de impostos. E é justificada (Ind Aor Pass) a sabedoria pelas obras dela.

  • O que Jesus quis dizer por “Mas a sabedoria é comprovada pelas obras que a acompanham”?

 

Publicado originalmente em https://portugues.logos.com, em 25/02/2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s