Um Caso de Crise Conjugal: Sessão Final

João Paulo e Juliana Thomaz de Aquino[1]

 

Depois de terem lido o livro “Quando Pecadores Dizem Sim” inteiro, Otávio e Valéria marcaram a sua última sessão de aconselhamento com o conselheiro Renato. Depois de se cumprimentarem, Renato perguntou ao casal quais foram as lições principais que haviam extraído do livro.

Valéria falou que o capítulo 6, que narrou com detalhes a história do casamento, adultério e restauração de Cindy e Jeremy, foi doloroso de ler, pois ela se colocou no lugar de Cindy e viu o quanto precisava crescer em aprender a perdoar. Otávio também disse que se identificava com Jeremy no fato de ser orgulhoso, achando que as reclamações de Valéria não eram justas, considerando o marido maravilhoso que ele era. “Durante algumas de nossas discussões, eu realmente cheguei a pensar algumas vezes que tantas outras mulheres seriam muito agradecidas por estarem casadas com um marido tão bom e fiel quanto eu”, disse Otávio envergonhado.

Valéria continuou meio enrubescida: “Outro capítulo que me chamou muito atenção, foi o capítulo 9, sobre sexo. Creio que eu estava permitindo que incredulidade e amargura tomassem conta do meu coração e por isso ficava tão difícil de me entregar e inventava desculpas. Eu e Otávio temos conversado mais abertamente sobre este assunto”. Otávio também comentou que não tinha pensado no sexo como algo tão santo e que entendeu que estava faltando no seu dever de cultivar o romance com sua esposa e consequentemente a vida íntima deles.

O conselheiro, então, perguntou o que Otávio tinha achado do capítulo 8, sobre a graça  e comentou que tal capítulo ajudava a ver o quando somos dependentes de Deus e não podemos viver sendo graciosos conosco mesmos. Otávio, por sua vez, respondeu que se deparou com essa tendência sua através das sessões: “Bem, eu acredito que tenho a tendência de ser bonzinho demais comigo mesmo e preciso me ver mais como um pecador dependente da graça de Deus. Estou aprendendo que meu pecado é mais profundo do que normalmente eu via”.

Satisfeito com o progresso que o casal havia feito em tão pouco tempo, Renato orou com eles no meio da sessão, agradecendo pela transformação que Deus estava fazendo nessa família. Depois de orar, o conselheiro continuou: “Então, meus irmãos, é fundamental que vocês continuem cuidando do seu casamento. Otávio e Valéria, prestem atenção nas reclamações do outro e tratem-nas com seriedade, mesmo quando o assunto não parecer tão sério para você. Ao mesmo tempo, lembrem-se de serem gentis ao apresentar as falhas do outro. Deus tem um casamento ótimo reservado para os seus filhos, mas isso tem um custo alto, que é o nosso esforço, criatividade e decisão de colocar o outro, e não nós mesmos, na posição de pessoa mais importante. Isso é especialmente importante para você, Otávio, como responsável pelo teu lar. Encontrem amigos maduros na fé que possam ajudar vocês nos momentos de dificuldades e ajudem outros casais com as experiências de vocês”.

Renato continuou: “Lembrem-se, caso vocês precisem de ajuda novamente, de buscar ajuda, como vocês fizeram. No geral, os homens têm maior dificuldade em buscar ajuda; são mais orgulhosos e acreditam que pedir socorro é um sinal de fraqueza e fracasso, de que não dão conta de manter a família.” Otávio confirmou este fato, dizendo que embora Valéria já tivesse sugerido que procurassem ajuda, ele demorou mais do que devia para aceitar.

O conselheiro continuou: “É importante lembrar que por vivermos em um mundo caído, desde o dia em que escolhemos alguém para namorar, já existem motivações que futuramente se transformam contra nós”. Ele explicou: “Quando escolhemos uma namorada ou namorado, além de boas motivações também existem as motivações pecaminosas, egoístas, que nem nós mesmos conhecemos. O que acontece é que, com o passar dos anos e com as mudanças que vivemos, aquilo que satisfazia essas motivações pecaminosas deixa de existir, ou nos tornamos ainda mais egoístas e o resultado é que o sentimento, a admiração e o valor que dávamos para nosso cônjuge também se modificam. Esse é um dos motivos pelos quais as brigas acontecem e é importante que nesse momento, reconheçamos nossa incapacidade de resolver os problemas sozinhos. Isso é sinal de maturidade e não de fraqueza. Podemos evitar muito sofrimento e desgaste se procurarmos ajuda no momento certo. Aos poucos, vocês mesmos vão crescendo em se autoconhecer e abrindo caminho para conhecer o outro e entendê-lo melhor”.

Valéria comentou que achava aquilo que o pastor estava dizendo muito interessante e que gostaria de uma indicação de livro sobre o assunto. Renato indicou os livros “O que você esperava” e “O Significado do Casamento”.

Tendo passado um pouco do horário, Renato pediu para Otávio orar, o qual, depois, abraçou o conselheiro e lhe dirigiu palavras sinceras de gratidão, sendo seguido por Valéria. E assim ambos se foram.[2]

 

___________________________________

[1] João Paulo e Juliana são casados há 14 anos e são pais de três crianças lindas. Ju é psicóloga e psicopedagoga. João é pastor, professor do CPAJ e está cursando doutorado em Novo Testamento. Veja as sessões anteriores: 1, 2, 3 e 4.

[2] Nós tivemos vários objetivos com essa série sobre aconselhamento cristão. Queríamos escrever algo juntos, como casal, e esta série foi o primeiro resultado disso. O processo da escrita nos fez muito bem! Também queríamos de alguma forma ajudar os casais, tanto criando um material que lhes possa ser útil e motivo de diálogo, quanto motivando-os a buscar ajuda de conselheiros cristãos. Finalmente, esperamos também que essa série contenha dicas práticas que possam ser usadas por outros conselheiros bíblicos. Caso você tenha sido abençoado com essa série e deseja compartilhar conosco a sua história, será um prazer ouvi-lo(a). Envie o seu email para joaoeju@gmail.com.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s