Um Caso de Crise Conjugal: Sessão 1

Por: João Paulo e Juliana Thomaz de Aquino[1]

 

Otávio e Valéria tinham 10 anos de casamento.[2] Tinham uma menina linda de oito anos, Luana, e moravam em uma casa bem aconchegante, da qual ainda pagavam prestações. Não eram ricos, mas também não passavam necessidade financeira. Valéria havia se convertido na adolescência e Otávio era filho de presbítero. Quem os conhecia superficialmente pensava que tinham uma vida perfeita, mas o casamento deles enfrentava uma crise profunda e estava prestes a acabar.

 

Otávio reclamou que Valéria não o valorizava, criticava-o muito para outras pessoas e disse eles praticamente não tinham vida sexual, pois Valéria sempre estava cansada demais. Nas discussões, dizia Otávio, Valéria trazia à tona erros do passado e o tratava como se os maridos de todas as suas amigas fossem melhores do que ele.

 

Valéria dizia que Otávio era frio, não se importava com os sentimentos dela. Disse que ele era egoísta, não se importava com o relacionamento deles, nem demonstrava vontade de mudar em seus erros. Ela não se sentia valorizada como mulher e mãe. Não se sentia amada. A irmã de Valéria, que frequentava a igreja sem compromisso, falava constantemente para ela que já havia passado da hora de deixar Otávio e alguns colegas de trabalho de Otávio tiravam um sarro dele por causa de sua situação.

 

Foi assim que ambos chegaram para buscar aconselhamento cristão. Embora não aguentassem mais ficar casados, algo neles dizia que tinham que buscar a ajuda de Deus antes de desistirem de vez. Na verdade, ainda havia um sentimento entre os dois, mas eles não conseguiam dialogar, resolver e nem sair da situação em que estavam.

 

O conselheiro primeiramente ouviu as versões e reclamações um do outro, intervindo de vez em quando para que Valéria deixasse Otávio falar e para que ele não fosse sarcástico. À medida em que o tempo daquela primeira sessão de aconselhamento estava acabando, o conselheiro falou sobre a necessidade do perdão, explicando-lhes rapidamente Colossenses 3.12-17, enfatizando, especialmente o versículo 13. Depois disso o conselheiro lhes passou algumas tarefas a serem feitas naquela semana, antes da próxima sessão. Eles deveriam assistir o filme “A História de Nós Dois“; ler um texto da internet; ir ao zoológico com a Luana e voltar a fazer as suas devocionais pessoais. Os seguintes textos bíblicos deveriam ser lidos naquela semana:

 

 

Renato, o conselheiro bíblico que estava ajudando Otávio e Valéria, também lhes disse que, naquela semana, deveriam evitar ao máximo falar sobre os aspectos ruins do seu casamento. Em vez disso deveriam conversar sobre o filme, o passeio e focar nas coisas boas e belas de seu relacionamento e conquistas juntos, praticando a  gratidão para com Deus, com Luana e um com o outro. A incredulidade e desânimo cederam um pouco e deram um pequeno espaço à esperança.

 

_________________________________________________

[1] João Paulo e Juliana são casados há 14 anos e são pais de três crianças lindas. Ju é psicóloga e psicopedagoga. João é pastor, professor do CPAJ e está cursando doutorado em Novo Testamento.

[2] O caso que narramos aqui é fictício. Ao mesmo tempo é um amálgama das histórias de muitos casais que já conhecemos e aconselhamos. Nós mesmos nos vemos em algumas dinâmicas pecaminosas deste casal. Em oração pedimos que Deus use essa história singela e as demais que pretendemos escrever nesta série para abençoar tantos casais que têm sofrido crises causadas pela carne, mundo e Diabo.

4 comentários sobre “Um Caso de Crise Conjugal: Sessão 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s