Receita Para Um Casamento Melhor

restored-marriages

Existem vários tipos de casamento: casamentos de fachada, casamentos cheios de crises, casamentos cheios de disputas e casamentos muito bons (sim, eles existem!). Em casamentos bons há a capacidade de pensar a mesma coisa (Filipenses 2.2). Não, não é que os cônjuges tenham as mesmas ideias e opiniões (se dependesse disso eu e a Ju estaríamos perdidos), mas eles têm a capacidade de conversar e conseguir chegar a um consenso, tendo a Palavra de Deus como bússola e manual. No grego, fazendo uma tradução literal estranha, esse texto fica assim: “O mesmo pensem: o mesmo amor tendo, unidos em espírito, o mesmo pensando”. Ou seja, se queremos unidade, temos que estar dispostos a abrir mão de estar sempre certos, fazendo de nossa opinião a regra.

 

O orgulho e o egoísmo são arqui-inimigos dos casamentos. Quando eles são muito grandes em um cônjuge, eles afastam e transformam a unidade desejada em disputa (Filipenses 2.3). Em uma tradução livre, Paulo requer, “não façam nada por ambição egoísta e glória [própria] vazia”. No afã de ser melhor, buscar a própria honra e espaço, mostrar que sabe mais, ser mais querido e apreciado, muitos esposos e esposas agem como se fossem adversários do cônjuge. Você e seu cônjuge são do mesmo partido e time. Se o outro perde, você perde. Em vez de egoísmo, busque a humildade. Considere o seu cônjuge como sendo mais (sábio, esperto, importante) do que você!

 

Cônjuges sábios entendem que um casamento de sucesso se faz com prática. Não adianta apenas falar, tem que ter ação (Filipenses 2.4). Tem que saber morrer para as próprias vontades e viver para o outro (não use isso contra o seu cônjuge, use para você!). A disposição de morrer para si mesmo é extremamente cristã e o melhor (e mais difícil) lugar de se praticar é no lar. Deus quer que você ame o seu cônjuge ao ponto de morrer por ele. Mas a morte aqui é bastante prática: é morrer para a justiça própria ao ponto de conseguir perdoar, morrer para o descanso próprio ao ponto de conseguir servir, morrer para as vontades próprias a fim de realizar os sonhos ou vontades do outro.

 

Embora não seja possível ter um casamento perfeito, é possível ter um casamento abençoado. É possível ter um casamento delicioso (falo por experiência própria!). É possível ter um casamento que dá certo. É possível restaurar o seu casamento e viver anos melhores. Existe um preço (autonegação) e um efeito colateral bendito: você se tornará um crente melhor. Traga Cristo para o dia a dia do seu casamento.

 

1 Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma comunhão do Espírito, se há entranhados afetos e misericórdias, 2 completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. 3 Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo. 4 Não tenha cada um em vista o que é propriamente seu, senão também cada qual o que é dos outros. (Filipenses 2.1-4)

 

PS. Quer uma dica mais prática? Peça perdão ao seu cônjuge pelo seu egoísmo e orem juntos pedindo a Deus a graça de ter um casamento melhor.

 

Um comentário sobre “Receita Para Um Casamento Melhor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s