Não confie na confiança do passado: A Lição do Rei Asa

Leia a História do Rei Asa.

Viver em comunhão com Deus é uma batalha diária. Não dá para achar que a santificação do passado durará para sempre e que as experiências com Deus anteriores assegurarão comunhão com ele no presente. Essa é a grande história que aprendemos com o Rei Asa. Ele foi um ótimo Rei, daqueles que “fez o que era bom e reto aos olhos do Senhor seu Deus” (2Cr 14.2). Lutou bravamente contra a idolatria de Judá (2Cr 14.3, 5), tornando-se um dos principais reformadores da história do povo de Deus, ordenou que o povo buscasse a Deus (2Cr 14.4; 15) e foi um ótimo governante (2Cr 14.6-8). Em um dos momentos mais tensos de seu reinado, quando o ótimo exército etíope veio ataca-lo, Asa orou ao Senhor – “Senhor, nada para ti é ajudar, quer o poderoso quer o de nenhuma força. Acuda-nos, pois, o Senhor nosso Deus, porque em ti confiamos, e no teu nome viemos contra esta multidão. Senhor, tu és nosso Deus, não prevaleça contra ti o homem” (2Cr 14.11) – e Deus libertou o seu povo com grande livramento. Em suma, a biografia de Asa o coloca como um daqueles homens a quem devemos seguir, pois “o coração de Asa foi perfeito todos os seus dias” (2Cr 15.17).

Sem título

Infelizmente a expressão “todos os seus dias” não se refere à vida toda de Asa, mas somente à primeira parte, enquanto ele de fato se manteve fiel. O texto registrado em 2 Crônicas 16, mostra que com 36 anos de reinado, sendo maduro e tendo passado por muitas experiências maravilhosas com Deus, Asa falhou gravemente. Primeiro, Asa DEIXOU DE CONFIAR no Senhor, para confiar em homens: quando a nação de Israel veio atacar Judá, Asa tirou os tesouros da casa do Senhor e enviou ao rei da Síria, pedindo ajuda (2Cr 16.1-5). Depois, Asa tornou-se INSUBMISSO À PALAVRA DE DEUS, pois mandou prender o profeta Hanâni, que veio exortá-lo por não ter confiado no Senhor (2Cr 16.7-10). Finalmente, Asa caiu em EGOLATRIA, quando se achou no direito de ficar enfurecido, prender o profeta e oprimir seu próprio povo. Ademais, quando ficou muito doente como forma de punição da parte de Deus, ele “nem mesmo na enfermidade buscou ao Senhor, mas aos médicos” (2Cr 16.12).

Assim, o final da vida desse, que havia sido um grande homem de Deus, foi de pecados, auto justificação, distanciamento total do Senhor, doença terrível punitiva da parte de Deus e morte.

Não confie na confiança do passado. Não descanse nas experiências que você já teve com o Senhor. Busque-o novamente. Esteja alerta contra o pecado. Submeta-se sempre à palavra. Renove sua fé e amor para com Deus todos os dias. Não descanse e nem se aposente do Senhor. Diga continuamente: “Eu te amo, ó Senhor, minha força. O Senhor é a minha rocha, a minha fortaleza e o meu libertador; o meu Deus é o meu rochedo, em quem me refugio”. (Salmo 18.1-2, NVI)

Um comentário sobre “Não confie na confiança do passado: A Lição do Rei Asa

  1. jose c goncalves disse:

    Se Deus e por nos quem sera contrcontra nos rom 8 v31 desde que confiamos no senhor se não confiar nada feito isso q aprendi e praticar a palavra ok

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s