O que o Senhor requer de você neste novo ano?

Agora, pois, ó Israel, que é que o Senhor requer de ti? Não é que temas o Senhor, teu Deus, e andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração e de toda a tua alma, para guardares os mandamentos do Senhor e os seus estatutos que hoje te ordeno, para o teu bem? (Deuteronômio 10.12 e 13)

 

            Da mesma forma que estamos no começo de um novo ano, estava o povo de Deus para começar uma nova fase da vida na terra prometida. Era hora de relembrar os erros e acertos, as derrotas e vitórias, fazer um balanço do passado e definir um objetivo para o futuro. Moisés, nesse contexto, diz àquele povo e a nós o que Deus requer de seus filhos:

 

Temor – medo de sua grandeza e soberania totalmente livre, juntamente com reverência e respeito é temor significa. Deus é o Todo Poderoso, Criador e Mantenedor de todas as coisas e o único que pode salvar ou mandar para o inferno (cf. Mt 10.28). Por estas coisas, Deus é digno de temor e exige que o temamos.

 

Obediência (andes em todos os seus caminhos) – Deus não exige apenas o sentimento (atitude) correto (temor). Ele também exige, de igual modo, a ação apropriada. Os escravos obedeciam seus senhores pois sabiam as conseqüências de não fazê-lo. O nosso temor a Deus deve levar-nos, obrigatoriamente, à obediência.

 

Amor – Deus não nos trata como escravos e sim como a filhos (Gl 4.7), por isso, ele exige não só o temor e a obediência, mas também o nosso amor. Esse sentimento indescritível nasce em nós por causa do amor dele (1Jo 4.19) e de Seu cuidado paternal e disciplina (Hb 12.6). Você o ama de todo o coração, alma, entendimento e forças?

 

Serviço – Mais uma vez o sentimento (atitude) adequado apresenta-se em forma de ação. Todos nós somos diáconos (serviçais) de Deus. A todos ele agraciou com, no mínimo, um dom espiritual e diversos talentos naturais. Assim, não pode existir membro do corpo de Cristo que seja inútil e inútil.

A finalidade destes sentimentos e ações corretos é esta: guardar os mandamentos e estatutos de Deus para o nosso próprio bem! O Deus que exige ser adorado e que nos fez para isso, sabe que vivermos dentro dos seus padrões resulta em grande alegria para nós mesmos. Ele quer a nossa alegria e sabe que Ele mesmo e a vida em seus padrões é a fonte de toda a alegria.

Assim, ter ou não ter um feliz ano novo está em suas mãos. Viver bem ou não é uma decisão sua. Tema, obedeça, ame e sirva o Senhor, teu Deus, para o teu próprio bem neste novo ano e em todos os demais. Agora que você sabe o que Senhor requer de você, você vai fazer?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s